top of page
  • Foto do escritorEquipe Doxa

PROCESSO ELEITORAL ABERTO EM MARABÁ. MUITOS POSTULANTES À SUCESSÃO DE TIÃO QUE É APROVADO COM 70,6%

MARABÁ, município da região Sudeste Paraense, é o quinto mais populoso do estado do Pará com mais de 270 mil habitantes, foi visitado pelos pesquisadores da Doxa para ouvir a opinião dos eleitores sobre o cenário político municipal. Foram entrevistados 500 eleitores na primeira quinzena de Abril. Nesse município, o atual prefeito, TIÃO MIRANDA, vai defender seu legado histórico de secretário, vice-prefeito e prefeito que já foi desse município, buscando emplacar seu sucessor, já que não pode mais participar do processo como candidato, uma vez que já foi reeleito na eleição de 2020. Além das questões eleitorais, Doxa também avaliou o desempenho do prefeito e do governador Helder Barbalho.


AVALIAÇÃO CONCEITUAL GOVERNO TIÃO MIRANDA

Doxa perguntou “qual a avaliação que você faz do governo do prefeito TIÃO MIRANDA?”. O resultado mostra uma avaliação positiva de 45,8% (somatória de Bom e Excelente). Já a avaliação negativa chega a apenas 21,0% (somatória de Péssimo e Ruim). A avaliação regular ficou em 32,9%.


APROVAÇÃO/DESAPROVAÇÃO DO GOVERNO TIÃO MIRANDA

Quando se trata da Aprovação ou Desaprovação da maneira como o prefeito TIÃO MIRANDA vem governando o município, os números mostram que 70,6% aprovam o seu governo; enquanto 27,1% desaprovam. Outros 2,3% não se manifestaram.

APROVAÇÃO/DESAPROVAÇÃO DO GOVERNO HELDER

Doxa também avaliou a aprovação ou desaprovação do governo Helder. 74,9% dos eleitores de MARABÁ aprovam o governo de Helder; enquanto 22,5% desaprovam. Outros 2,6% não se manifestaram.

ELEITORAL:

NA QUESTÃO ESPONTÂNEA MAIS DE 70% NÃO INDICARAM NENHUM NOME


Na questão espontânea, em que não se apresentam os nomes dos pré-candidatos, os números da pesquisa mostram um quadro eleitoral muito aberto. Ainda não está na pauta dos eleitores o fator eleição. Tanto que os votos flutuantes (somatória de brancos, nulos e indecisos) somam 70,8%. Quanto aos nomes citados, o do prefeito TIÃO MIRANDA é que aparece em primeiro lugar com 13,5%; no entanto, Tião não pode mais ser candidato, uma vez que já foi reeleito. Depois de Tião aparece Toni Cunha com 5,8%; em terceiro lugar vem Chamonzinho, 3,2%. Dr. Veloso aparece com 2,6%, seguido pelo vereador Miguelito, 1,4%. O deputado Dirceu Tem Caten está com 1,2%. O vice-prefeito, Luciano, ficou com 0,6%. Márcio do São Félix, Alécio e Irismar obtiveram 0,3% cada das intenções de voto na questão espontânea.

11 NOMES TESTADOS: CHAMONZINHO FICA NA FRENTE

Quando se estimula, isto é, são apresentados os nomes dos pré-candidatos (Doxa testou 11 nomes), o deputado estadual Chamonzinho aparece com 12,3%, seguido por outro deputado estadual, Toni Cunha, que ficou com 9,8%. Dr. Veloso é o terceiro colocado com 7,2% das intenções de voto. Dirceu Tem Caten é o quarto colocado, aparecendo com índice de 6,1%. O atual vereador Miguelito é o quinto colocado com 5,0%. O atual vice-prefeito, Luciano, está com 4,0%. O vereador Alécio, presidente da Câmara Municipal, aparece com 2,9%. Outro vereador, Márcio do São Félix, ficou com 2,9%. Pedro Correa tem 1,7%, empatado com Irismar que obteve o mesmo percentual. Fernando Henrique é o último colocado com 1,2%. Os votos flutuantes ainda somam 45,2%.

EM QUEM NÃO VOTARIA PARA PREFEITO DE MARABÁ

Quando se trata de rejeição, o atual deputado estadual, Chamonzinho, aparece como o mais rejeitado, obtendo 9,2% de citações. O segundo nome mais rejeitado é do vereador Márcio do São Félix, 5,2%. Irismar, Alécio da Palmiteira, Luciano e Miguelito aparecem empatados em índices de rejeição, todos com 4,9%. Dirceu Tem Catem está com 4,3%; Fernando Henrique e Toni Cunha, ambos estão com 2,9% de rejeição. Fábio Moreira e Pedro Correa, também aparecem empatados com 1,4% de rejeição cada. Dr. Veloso é o menos rejeitado com 0,6%. Outros 30,1% não rejeitam nenhum dos nomes e 22,4% não souberam informar.


ANÁLISE:

Essa primeira fotografia eleitoral do município de Marabá mostra um cenário em que o prefeito, Tião Miranda, não vai participar diretamente do processo, tendo em vista que já foi reeleito em 2020. Agora, vai indicar alguém. Vai defender seu legado histórico desde quando foi secretário de Obras, vice-prefeito e prefeito do município. O seu indicado terá que representar essa forma de governar que, até, então tem dado certo em Marabá. Quem será esse candidato? Quando o atual gestor não é mais candidato, a tendência é que apareçam vários postulantes ao cargo. Nessa fotografia foram colocados 11 nomes, a maioria vereadores e deputados estaduais. O que se vê não é uma expressividade na mente do eleitor de algum nome desses. Percebe-se índices pequenos, mesmo naqueles que aparecem em primeiro e segundo lugares, demonstrando que o eleitor ainda não colocou na sua pauta a eleição de 2024. Há um fator preponderante a ser considerado nesse cenário: o grande eleitor continuará sendo o prefeito Tião Miranda, tendo em vista o alto índice de aprovação de seu governo. À medida que Tião for se posicionando, essa fotografia vai se modificando, aparecendo em maior evidência o seu escolhido. Quanto maior a divisão da oposição, melhor para o candidato da situação. O jogo só está começando!!!!
Dornélio Silva - Cientista Político da Doxa
572 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 comentário


martinhocosta4457
23 de abr. de 2023

O eleitor de de Marabá em 2024 terá uma grande oportunidade de escolher quem realmente gosta de gente de verdade.

Quem se faz presente na comunidade Marabaense como um todo buscando de maneira clara atender as demandas que serve de alicerces para o avanço da carreira política.

O vereador mais votado na história da política Marcio do São Félix tem esse perfil. Juntos Somos Mais!

Curtir
bottom of page