• Dornelio da Silva

Terceira pesquisa Doxa sobre o Governo e o Coronavirus



DOXA publica sua terceira pesquisa sobre o coronavirus. Nesta avalia a atuação do governo do estado na pandemia, identifica o nível de satisfação dos paraenses quanto às informações recebidas do governo. Avalia o nível de concordância com as medidas adotadas pelo governo do estado. Identifica os principais meios por onde os paraenses mais se informam sobre o coronavirus. E, ao final, faz duas perguntas sobre o que mais os paraenses sentem falta nessa quarentena; e o que o paraense está aprendendo mais com esse isolamento social.


NÍVEL DE SATISFAÇÃO COM INFORMAÇÕES RECEBIDAS DO GOVERNO DO ESTADO SOBRE O CORONAVIRUS.


A pesquisa mostra que 72,8% dos paraenses estão satisfeitos ou muito satisfeitos com o nível de informações recebidas do governo do estado sobre o coronavirus. A insatisfação chega a 27,2%.


AVALIAÇÃO: PROIBIÇÃO DE REUNIÕES, EVENTOS, CARREATAS

Sobre a medida do governador de proibir reuniões, eventos e carreatas, 71,8% da população do Pará concorda com a medida; outros 10,2% discordam. 11,3% concordam em parte e 6,8% discordam em parte.


AVALIAÇÃO: SUSPENÇÃO POR 15 DIAS A REALIZAÇÃO DE CULTOS E EVENTOS RELIGIOSOS PRESENCIAIS:


Em relação à medida de suspender a realização de cultos e eventos religiosos presenciais, 78,0% dos paraenses concordam com a medida. Já 11,9% discordam. Outros 7,9% concordam em parte; e 2,3% discordam em parte.


AVALIAÇÃO: NO FERIADO DA SEMANA SANTA HAVERÁ O BLOQUEIO DE PRAIAS, IGARAPÉS, BALNEÁRIOS, CLUBES E SIMILARES. O TRANSPORTE INTERMUNICIPAL RODOVIÁRIO E HIDROVIÁRIO SERÁ SUSPENSO, COM EXCEÇÃO NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELÉM:

Quanto à medida de bloqueio de praias, balneários, clubes e similares; transporte intermuniipal rodoviário e hidroviário suspensos, exceto na RMB, 68,9% dos paraenses concordaram com a medida. Outros 12,4% não concordaram. 13,0% concordaram em parte e 5,6% discordaram em parte.


AVALIAÇÃO DO GOVERNO HELDER NO COMBATE AO CORONAVIRUS.

Ao avaliarem a atuação do governo do Estado do Pará no combate ao coronavirus, 70,6% avaliam como positiva. A avaliação negativa é de 15,2%. A avaliação regular foi de 14,1%.


TRABALHO DURANTE A PANDEMIA

45,8% dos entrevistados disseram que estão conseguindo trabalhar em casa (Home Office). Outros 20,3% estão trabalhando em seus locais de trabalho, mas se deslocam através de carro partiular. 2,3% estão trabalhando e se deslocam através de transporte público; outros 2,8% vão através de transporte alternativo. E 28,8% não estão conseguindo trabalhar.


PRINCIPAIS FONTES DE INFORMAÇÕES PARA SABER DO CORONAVIRUS

São as mídias sociais as principais fontes de informações que os paraenses procuram para se informar sobre o coronavirus, 35,0%. Soma-se a esse índice os 20,9% de entrevistados que procuram informações “navegando pela internet (google, et). 18,6% procuram informações através de programas de televisão; 22,0% através de jornais. E rádio, apenas 1,1%.


O QUE MAIS AS PESSOAS SENTEM FALTA NESSA QUARENTENA


DOXA quis saber de que o paraense mais sente falta nessa quarentena/isolamento social. A resposta foi de maneira espontânea, isto é, o entrevistado ficava a vontade para responder. “Reunião/convivênia com amigos/família” é o primeiro item que se destaca. Depois vem o trabalho “ambiente de trabalho/meu trabalho”, seguido da “liberdade de ir e vir” que fica com o mesmo índice de “convivio social/contato físico/encontros”. Logo em seguida aparece o querer “ar livre/sair pra rua sem medo/sair de casa”. As pessoas sentem falta do “lazer/passeio familiar”. Sentem falta, inlusive, “da vida cotidiana/da rotina”.


LIÇÕES DA QUARENTENA


A DOXA também quis saber o que mais as pessoas estão aprendendo om essa quarentena/isolamento social. A resposta, também, foi de maneira espontânea. Destacamos as 10 prinipais lições desse periodo: “conversar com filhos/convivência mais em casa/família/ficar em casa”, seguido de “a dar valor às pequenas coisas/coisas simples”. Logo em seguida vem a questão da “higiene/mudanças de hábitos de limpeza”, “valorizar a companhia das pessoas/família/amigos”. Tem outros que disseram que não estão aprendendo “nada”. Outros, ainda, afirmaram que estão “valorizando mais a vida/cuidado com a vida”. A “ser mais paciente e ter fé”. O aspecto da saúde também é relevante, bem como a “solidariedade com os mais neessitados”.


O universo da Pesquisa: População do Estado do Pará;

Estratos de controle: Pesquisa dirigida através de whatsap em que uma pessoa apenas por ID (aparelho) podia responder e facebook;

Amostra: 1280 entrevistas, abrangendo todas as seis Mesorregiões do Estado (Metropolitana, Nordeste, Sudeste, Sudoeste, Baixo Amazonas e Marajó);

Margem de erro: 3,5%; Intervalo de Segurança de 95%;

Questionário: Estruturado em perguntas abertas e fechadas ;

Tratamento estatístico : software profissional QuestionPro, Excel, Power Point.

Período de coleta: 08 A 11/04/2020

0 visualização

© 2016 criado por "Doxa Comunicação Integrada"

Visite nossa página no Facebook

Blog da Doxa Pesquisa, opiniões em relação a pesquisas eleitorais e de mercado, divulgação de resultados e notícias sobre a política local e nacional.